Guia para solução de problemas em Bombas Centrífugas OMEL

OMEL - Escola de Bombas - Bombas Centrífugas - Solução de prolemas

Consulte a tabela seguinte quando problemas forem encontrados com sua Bomba Centrífuga OMEL. Após o contato com a Assistência Técnica OMEL que o atenderá prontamente você poderá seguir as ações corretivas indicadas abaixo. Se as soluções não forem achadas ou caso ainda restem dúvidas, não hesite em contatar novamente a OMEL.

Quando forem identificados ruídos diferenciados ou temperaturas elevadas, desative o equipamento imediatamente, devendo este só voltar a funcionar após sua manutenção, caso necessária.

As CAUSAS enumeradas nesta tabela são válidas para as Bombas Centrífugas UND, UND/VR, UND/AE, UND/VT, UND/IL, HDR, HDR/IL, HDR/VT, HDRP, HDRP/VT e HDRP/D.

Bombas Centrífugas – Tabela de Solução de Problemas

SINTOMA PROBLEMA IDENTIFICADO CAUSA AÇÃO PREVENTIVA
A bomba não bombeia Se a bomba girar determinado período de tempo sem bombear pode haver queima das gaxetas ou danos ao selo mecânico. Bomba não escorvada. Re-escorvar a bomba e checar que a linha de sucção estejam cheias de liquido.
Linha de sucção entupida. Remover as obstruções.
O rotor está entupido. Dar um jato de liquido contracorrente para limpar o rotor.
O eixo girando na direção errada. Mudar o sentido de rotação.
A abertura da válvula de retenção ou tubo de sucção não suficientemente submersos. Consulte a respeito da submergencia correta . Use um defletor para evitar vórtices.
A bomba não produz a altura ou capacidade especificada   A junta ou anel O tem uma entrada de ar. Substituir a junta ou anel O.
A caixa de selagem tem uma entrada de ar. Reapertar as gaxetas suavemente ou substituir ou reajustar o selo mecânico.
O rotor está parcialmente entupido. Dar um jato de liquido em contra corrente para limpar o rotor.
A folga entre o rotor e a carcaça está excessiva. Ajustar a folga do rotor (sem anel de desgaste), que deve ser entre 0,2 e 0,4mm.
A pressão de sucção é insuficiente. Checar as folgas dos anéis de desgaste, conf. Manual, quando existirem.
O rotor está gasto ou quebrado. Estar seguro de que a válvula de fechamento na sucção esteja aberta e a linha esteja cheia de liquido.
Excesso de ar ou gás no liquido. Inspecionar e substituir o rotor, se necessário.
Rotação muito baixa Checar e purgar bomba e linhas.
Altura total do sistema maior do que altura diferencial da bomba. Consultar fabricante.
Viscosidade do liquido diferente da especificada. Checar as perdas do sistema.
Margem insuficiente entre a pressão de sucção e a pressão de vapor. Checar e consultar fabricante.
Bolsa de ar ou vapor na linha de sucção. Checar que NPSHA>NPSHR, submergência adequada, perdas em filtros e conexões.
Entrada de ar na sucção. Checar o projeto da linha.
Valvula de retenção na sucção subdimensionada.  
Bomba parte e então para o bombeamento   A bomba não está escorvada. Re-escorvar a bomba e checar que a mesma e a linha de sucção estejam cheias de liquido.
A linha de sucção tem bolsas de ar ou vapor. Rearranjar as tubulações para eliminar as bolsas de ar e vapor.
A linha se sucção tem entradas de ar. Eliminar os vazamentos.
Os rolamentos aquecem Estragos aos rolamentos e retentores e possivelmente ao eixo , com atrito entre o rotor e a carcaça. A bomba e o acionador não estão corretamente alinhados. Realinhar bomba e motor.
Não há lubrificação suficiente. Checar o lubrificante quanto à sua adequabilidade e nível.
Lubrificação não adequadamente resfriada. Checar o sistema de resfriamento.
A bomba está ruidosa e vibra Danos aos rolamentos, eixos, rotores roçando nas carcaças, problemas no selo mecânico com vazamentos. A bomba e o acionador não estão adequadamente alinhados. Realinhar a bomba e acionador.
O rotor está parcialmente entupido. Lavar a bomba em contra fluxo para limpar o rotor.
O rotor ou o eixo estão quebrados ou entortados. Substituir o rotor e/ou o eixo se necessário.
A fundação não é rígida o suficiente. Reapertar os parafusos de fixação de bomba e motor. Estar seguro de que a base esteja adequadamente glauteada sem vazios ou bolsas de ar.
Os rolamentos estão gastos. Substituir os rolamentos.
As tubulações de sucção e descarga não estão bem ancoradas ou suficientemente suportadas. Ancorar as tubulações de sucção e descarga de acordo com as recomendações do Hydraulic Institute.
A bomba está cavitando Checar que NPSHA>NPSHR e localizar e resolver o problema do sistema.
A caixa de selagem está vazando excessivamente Dependendo do produto bombeado vazamentos pode ser corrosivos, perigosos, inflamáveis e/ou prejudiciais ao ser humano e a ambiente. Em função de seu grau se periculosidade eles devem ser eliminados com a máxima rapidez possível, para não causar danos às pessoas, ao ambiente a aos próprios equipamentos. O preme gaxetas não está ajustado adequadamente. SReapertar as porcas do preme-gaxetas.
A caixa de gaxetas não está engaxetada adequadamente. Chegar o engaxetamento e re-engaxetar.
As partes do selo mecânico estão gastas. Substituir as partes gastas.
O selo mecânico está sobreaquecendo. Checar a lubrificação e as linhas de resfriamento.
A luva de proteção do eixo está marcada. Recuperar ou substituir a luva de proteção do eixo se necessário.
O motor requer excessiva potencia   A altura manométrica de descarga caiu abaixo do ponto especificado e está havendo excesso de liquido bombeado. nstalar uma válvula de regulagem na saída.Se não ajudar,reduzir o diâmetro do rotor. Se não adiantar contatar o fabricante ou seu representante.
O liquido é mais pesado do que o esperado. Checar o peso especifico e a viscosidade.
As gaxetas da caixa de gaxetas estão muito apertadas. Reajustar o aperto das gaxetas. Se as gaxetas estiverem gastas, substituí-las.
Partes rotativas estão roçando umas contra as outras. Checar se as partes que estão roçando estão dentro das tolerâncias adequadas.
A folga do rotor contra a carcaça é muito apertada. Ajustar a folga do rotor.
O alinhamento horizontal não pode ser obtido   Os pés do motor estão no limite dos parafusos. Soltar os parafusos de fixação da bomba, e deslizar a bomba e o acionador até que se consiga o alinhamento horizontal.
A base não pode ser nivelada adequadamente e esta provavelmente torcida. -Determinar quais cantos da base estão altos ou baixos.
-Remover ou adicionar “shims” nos cantos adequados.
-Realinhar bomba e acionador.
Rolamentos desgastam rapidamente   Desalinhamento. Realinhar bomba e acionador.
Eixo torto. Corrigir ou substituir o eixo.
Vibração. Corrigir a causa da vibração.
Empuxo excessivo devido de falha mecânica ou desgaste no interior da bomba. Checar a causa do empuxo axial excessivo e corrigir.
Lubrificação inadequada. Checar o lubrificante quanto à sua adequabilidade, quantidade, qualidade. Remover sujeira e humidade do óleo e rolamentos.
Rolamentoas instalados de maneira inadequada. Re-instalar os rolamentos confirmando a dimensão correta.
Ruido excessivo vindo do suporte de rolamentos.   Contaminação dos rolamentos aparecendo nas pistas como marcações , furos(pitting),arranhões ou ferrugem causados por ambiente nocivo e entrada de contaminantes abrasivos da atmosfera. -Trabalhar com ferramentas limpas em ambiente limpo.
-Remover toda sujeira externa antes de expor os rolamentos.
-Manusear com mãos limpas e secas.
-Tratar um rolamento usado com o mesmo cuidado de um novo.
-Use óleo e solvente limpos.
-Protejer o rolamento desmontado da sujeira e humidade.
-Manter os rolamentos embrulhados em papel ou pano limpo quando não em uso.
-Limpe o interior do suporte de rolamentos antes de substituir os mesmos.
-Checar os selos do óleo(retentores ou outro) e substituir conforme a necessidade.
-Checar todos os plugs e aberturas roscadas para estar seguro de que estão fechadas.
O brinelamento dos rolamentos identificado pelas mossas ou entalhes nas pistas das esferas usualmente causados por forças aplicadas incorretamente na montagem dos rolamentos ou cargas de choque como bater no rolamento ou no eixo com um martelo. -Quando montar o rolamento no eixo use um anel de tamanho adequado e aplique pressão somente contra o anel interno do rolamento.
-Estar seguro quando montar o rolamento em aplicar a pressão de montagem lenta mente e uniformemente.
Falso brinelamento identificado novamente por mossas ou entalhes seja axiais seja circunferências usualmente causados pela vibração das esferas entre as pistas em um rolamento estacionário. -Corrigir a fonte de vibração.
-Quando os rolamentos são lubrificados a óleo e empregados em unidades que podem estar fora de serviço por períodos extensos, o acionador deve ser girado periodicamente para relubrificar todas as superfícies dos rolamentos em intervalos de um a três meses.
Sobrecarga de encosto ou empuxo em um rolamento, identificada pela descamação do caminho da esfera em um lado da pista externa ou no caso de capacidade máxima dos rolamentos, pode aparecer como um desbaste das pistas nas vizinhanças do sulco de carregamento.
(NOTA:- Rolamentos de Capacidade Máxima não são recomendados em bombas UND). Estas falhas de encosto são causadas por uma montagem inadequada do rolamento ou por cargas de encosto ou empuxo excessivas.
Seguir os procedimentos corretos de montagem para rolamentos.
Desalinhamento identificado pela fratura da gaiola de retenção das esferas ou um largo caminho na pista interna e um caminho próximo de queimado na pista externa.O desalinhamento é causada por uma montagem mal feita ou eixo defeituoso. Por exemplo rolamento não perpendicular com a linha de centro ou possivelmente um eixo torto devido a um manuseio indevido. Manusear as peças cuidadosamente e seguir as boas praticas de montagem. Checar os componentes para um ajuste adequado e alinhamento perfeito.
Rolamento danificado por arco elétrico ou ambos, o anel interno e externo danificados por “pitting”(furos ) ou furos maiores. Arcos elétricos são devidos a cargas elétricas estáticas emanadas de correias, “vazamentos” elétricos ou curto circuitos. -Quanto uma derivação (shunt) através do rolamento não pode ser corrigida, um desvio na forma de um conjunto de anel deslizante deverá ser incorporado.
-Checar todas as fiações, isolamentos e enrolamentos para estar seguro de que eles estão perfeitos e todas as conexões são adequadamente feitas.
-Onde as bombas são acionadas por correias, considere a eliminação de cargas estáticas por meio de um aterramento adequado ou considere para as correias um material menos gerador.
Rolamento danificado devido a lubrificação imprópria, identificado por um ou mais dos seguintes fatos:
a) Aumento anormal da temperatura do rolamento.
b) Uma aparência de graxa dura rachada.
c) Uma descoloração marrom ou azul nas pistas dos rolamentos.
-Estar seguro que o lubrificante está limpo.
-Estar seguro que a quantidade correta de lubrificante é usada. Mantenha sempre o nível de lubrificante correto. No caso de lubrificação a graxa, esteja seguro que haja espaço adjacente ao rolamento no qual livrar-se do excesso de lubrificante, caso contrario o rolamento poderá sobreaquecer e falhar prematuramente.
-Estar seguro do grau adequado de lubrificante que está sendo usado.